ARS é destaque em matéria do UOL sobre o uso de tecnologia em templos

Posted on Posted in Notícias

O UOL, maior portal de notícias do Brasil, publicou matéria especial sobre o uso de tecnologia para amplificar o discurso com fiéis em templos de todo o país. E a ARS, na voz do fundador, Aldo Soares, foi uma das fontes, em função de sua experiência de décadas no ramo. Diz a matéria:

Aldo Soares, da ARS Tecnologia, uma das empresas de engenharia especializadas em projetos de modernização tecnológica de templos, ressalta que a oferta de bons serviços durante as celebrações é também uma exigência do próprio fiel.

“A igreja como instituição só tem sentido quando a comunicação funciona. Você quer entender o que é dito e visualizar o que é projetado. Isso passa a fazer parte do dia a dia. Algumas tecnologias são adotadas porque a comunidade reclama, não consegue ver nem ouvir. De forma geral, a modernização é em função da necessidade da comunidade.”

Soares cita o modo corrente de expansão das igrejas neopentecostais, que abrem novos templos em salões sem nenhuma preparação, para, só tempos depois, reformá-los adequadamente. O trabalho de modernização de um templo é normalmente dividido em etapas, até pelos valores necessários para a conclusão do trabalho. “Uma igreja modernizada, com tecnologias modernas, vai gastar R$ 1 milhão em cinco anos”, calcula.

Devido às novas tecnologias de difusão das mensagens, incluindo a possibilidade de transmitir as missas e cultos ao vivo pelas redes sociais e pelo site da igreja, altera-se a própria disposição do interior dos templos.

“Agora, já não é mais só questão de design de interiores, já passa a ser de estrutura técnica e parte cênica para o cara que vai ver de casa”, explica o técnico. “O pastor não vai só olhar para o fiel que está ali na frente, na igreja, mas também para a câmera, porque parte de seu rebanho está acompanhando por ali.”

Outra inovação midiática recentemente adotada por algumas igrejas, observa Soares, tem sido a exploração do recurso do “video mapping”, que é a projeção de vídeo nas paredes internas e externas dos templos, com imagens impactantes e narrativas bíblicas.

A técnica tem sido empregada normalmente em grandes datas comemorativas, como na inauguração de templos, a exemplo do que foi feito na fachada do Templo de Salomão, em julho de 2014.

“Video mapping” na fachada do Templo de Salomão, durante a inauguração (Leandro Martins/Futura Press/Estadão Conteúdo)